sábado, 3 de novembro de 2012

Um sorriso de foto no meu rosto triste...


Eu queria ter um sorriso de foto
sempre pronto no meu rosto triste,
o dedo em riste, a espinha ereta.
Tantra ioga, pouco prosac, taichi...
Felicidade emoldurada na parede!
Uma seta apontando o caminho,
um ninho de amor, lençol e rede.
Chá de alecrim, um lindo jardim.
Paciência de Jó, eu queria ser zen!
E também, desatadora de nós...
Nossa senhora, eu queria voar!
E abrir as janelas...


quarta-feira, 9 de maio de 2012

Grito!

Calada

engasgada

doída

doida

varrida.

Grito

abafado

fado 

fadiga.

Grito!

Cansada

estarrecida

esmiuçada

perplexa

complexada.

Grito!

Abismada

encimesmada

adormecida

Grito!

Rebelada

acalentada

acabrunhada

apaziguada

arrependida.

Grito!

Sem

nem

piedade...




sábado, 11 de fevereiro de 2012

a menina descalça e o menino sem asas


Ela não tinha sapatos
ele não tinha asas
ela voava descalça
ele  calo nos pés,
desviando do viés
que a vida lhe
reservava.
Ela sem sapatos
sorria.
Ele sem asas
chorava...




domingo, 1 de janeiro de 2012

último vôo...


Ele se foi como um pássaro
abriu as asas e voou pela janela.
Deixou sua chinela franciscana
do lado direito da sua cama,
e a túnica de linho azul marinho
pendurada no cabide da banheira.
Ele voou pela janela sozinho,
sozinho e nu como nascera...