sábado, 3 de novembro de 2012

Um sorriso de foto no meu rosto triste...


Eu queria ter um sorriso de foto
sempre pronto no meu rosto triste,
o dedo em riste, a espinha ereta.
Tantra ioga, pouco prosac, taichi...
Felicidade emoldurada na parede!
Uma seta apontando o caminho,
um ninho de amor, lençol e rede.
Chá de alecrim, um lindo jardim.
Paciência de Jó, eu queria ser zen!
E também, desatadora de nós...
Nossa senhora, eu queria voar!
E abrir as janelas...